banner zema

Tempos difíceis vividos pelos servidores públicos no País e no Estado. Assumidamente defensor de um Estado mínimo, ainda na fase de campanha, o governador de Minas, Romeu Zema, não só defende as privatizações dos órgãos públicos, como promove o completo desmonte de órgãos importantes e estratégicos para o Estado.

Em live realizada nessa segunda-feira (20/7), sobre a reforma da previdência do Estado, o governador, mais uma vez, proferiu declarações desrespeitosas e completamente fora da realidade vivida pela maioria dos trabalhadores do serviço público no Estado.  Entre outras falas absurdas, ao afirmar que os servidores não deveriam reclamar por trabalhar mais e que estes estariam vivendo ‘na ilha da fantasia’, o governador só demonstra que desconhece completamente a real situação dos trabalhadores, que amargam anos sem qualquer tipo de reajuste, sobrecarga de trabalho pela falta de realização de concursos públicos e péssimas condições de trabalho.

Além disso, é lamentável a tentativa do governador de colocar a sociedade contra os servidores públicos, justamente neste momento, em que estes trabalhadores estão colocando as necessidades da população acima dos riscos à sua saúde, como os extensionistas rurais, que seguem trabalhando e promovendo a ATER em Minas, para que não falte comida na mesa da população.

Vale ressaltar ainda que, ao criticar o trabalho dos sindicatos, o governador Romeu Zema mostra a sua falta de conhecimento sobre toda a luta da classe trabalhadora por reconhecimento e manutenção de direitos. É lamentável que no momento em que mais precisamos fortalecer o serviço público e seus trabalhadores, tenhamos que lidar com um governo inimigo, que nos ataca todos os dias, colocando a população contra aqueles que trabalham diariamente por seu bem estar.

Confira a matéria publicada no jornal O Tempo.

Newsletters

Cadastre seu email para receber notícias