systemuploadsnews880446578e8815e751c-700x460xfit-34225

Para enfrentar e proteger a população da pandemia de coronavírus algumas medidas necessitam ser adotadas

Infelizmente, as pessoas só valorizam certas coisas no momento de crise. É assim com o SUS. Demonizado pelo setor privado que quer abocanhar os recursos públicos para a saúde, que já é subfinanciada. Achincalhado pela mídia que insiste em desqualificá-lo como modelo de assistência à saúde dos brasileiros e que, cotidianamente exibe imagens de longas filas e situações de precariedade no atendimento. Desprestigiado pelos governos golpistas que congelaram os investimentos em políticas públicas deixando de repassar bilhões de reais para as ações e serviços de saúde. Apesar de toda essa investida para sucateá-lo é o SUS quem irá enfrentar a pandemia do Coronavírus. São as trabalhadoras e trabalhadores que estarão na linha de frente para conter a propagação do vírus. Estamos assistindo a situação caótica em vários países e o enorme número de óbitos que estão ocorrendo. E o que fez o governo federal nos últimos tempos? Deixou de repassar 21 bilhões de reais para o SUS devido a Emenda da Morte (Emenda 95), acabou com o Programa Mais Médicos, desassistindo milhões de brasileiras e brasileiros, mudou o financiamento da atenção primária deixando de repassar recursos para a cobertura universal da população e focalizando os mesmos em número de cadastrados. Precisarmos ganhar mentes e corações da população na defesa do SUS. Fortalecer o SUS significa fortalecer a Democracia e a garantia do direito à vida.

Para enfrentar e proteger a população da pandemia de coronavírus algumas medidas necessitam ser adotadas:

  • Revogação imediata da Emenda Constitucional 95;
  • Fortalecimento e ampliação das Equipes de Estratégia de Saúde da Família;
  • Revogação imediata da Portaria 2979, de 12 de novembro de 2019, voltando com o financiamento universal da atenção primária;
  • Fortalecimento pesquisa científica e dos laboratórios públicos;
  • Garantir a oferta de teste em quantidade suficiente para atender a demanda de exames e diagnóstico;
  • Adoção de protocolo de prevenção e proteção da população restringindo os deslocamentos, o funcionamento das escolas e demais atividades que levem a aglomerações;
  • Garantir os Equipamentos de Proteção Individual e insumos para as trabalhadoras e trabalhadores do SUS realizarem os atendimentos;
  • Garantir a oferta e leitos de UTI de acordo com a demanda, inclusive na rede privada de saúde;
  • Garantir que as trabalhadoras e trabalhadores que forem colocados em quarentena domiciliar tenham estabilidade no emprego e manutenção dos salários enquanto a pandemia durar.

Fonte: CUT Brasil

Newsletters

Cadastre seu email para receber notícias