Banner

IMG_4702

Enquanto o governo do Estado adota a política de desmontar o serviço público, promover as privatizações, destruir as empresas públicas e a imagem do funcionalismo público, representantes dos trabalhadores se reúnem para lutar contra a conjuntura adversa que vem sendo imposta aos servidores estaduais. Pensando em traçar estratégias de enfrentamento, o SINTER-MG participou de reunião com o Coletivo de Sindicalistas das Estatais, formado por sindicatos de trabalhadores públicos, com o objetivo de defender serviço público de qualidade à sociedade mineira, manutenção dos direitos dos trabalhadores e contra as privatizações.

Participaram da reunião pelo SINTER, Carlos Augusto de Carvalho, diretor geral, Janya de Paula Costa, diretora de Comunicação e Cultura, Dinamar Barbosa, diretor da base Norte e Maria Ilca Siqueira, assessora jurídica. Participaram ainda, Jefferson Silva, coordenador do Sindieletro, representando os trabalhadores da CEMIG, Antônio Gomes Arcanjo, presidente do Sintappi, que representa os trabalhadores da Epamig, José Geraldo do Nascimento, diretor de aposentados e Wanderci dos Reis Gomes, diretor de saúde e segurança do Trabalho do Sindágua, que defende os trabalhadores da Copasa, e o educador da Escola Sindical 7 de Outubro, Emanoel Sobrinho, todos participantes do Coletivo.

Diversas categorias já discutem greves e paralisações e ir ás ruas demonstrar a insatisfação dos trabalhadores com o desmonte que vem sendo adotado pelo governo estadual, especialmente nas negociações coletivas, com posicionamento de descaso e nenhum diálogo sobre as necessidades dos trabalhadores. Audiências públicas têm sido realizadas e outras agendas conjuntas serão propostas para enfrentar conjuntamente o descaso do governo Zema, que vem retirando cada vez mais direitos do funcionalismo público.

Outro ponto de discussão foi a política de RH adotada nas estatais, em relação aos programas que não reconhecem a realidade da Empresa, como a implantação de PDV’s, sem reposição de trabalhadores, o que desmantela ainda mais o quadro de empregados das Empresas públicas, prejudicando a qualidade de atendimento à população e colocando em risco a sobrevivência das Empresas. Nesse ponto, especialmente SINTER e Sintappi passarão a ter atuação conjunta, para tratar a pauta. Os sindicatos defendem PDV sim, mas com responsabilidade e garantindo a sustentabilidade das empresas.

A direção dos sindicatos solicita a todos os trabalhadores que permaneçam em estado de mobilização, pois, em breve, serão divulgadas em nossos sites e mídias sociais as próximas etapas dessa luta conjunta.

Newsletters

Cadastre seu email para receber notícias